Dilma privatiza principal rodovia de Mato Grosso

image

Contrariando sua história e o sonho de milhares que levaram Lula à presidencia em 2002, o PT continua sua jornada de privatização . Hoje o governo Dilma bateu o martelo na privatização da BR-163, a mais importante rodovia federal de Mato Grosso e um dos principais, se não o principal, canal de escoamento da safra de soja, milho e algodão do país. A vencedora do leilão foi a Odebrecht, empreiteira que já acumulou bilhões em licitações públicas.

A foto do leilão, publicada pelo portal G1, é simbólica e mostra a tamanha felicidade dos capitalistas no balcão de negócios da Bovespa.

“O trecho que ficará sob concessão tem 850,9 quilômetros e vai da divisa entre Mato Grosso do Sul e Mato Grosso até a cidade de Sinop (MT). O segmento atravessa 19 municípios, alguns deles que formam o coração produtivo do estado, como Sinop, Sorriso, Lucas do Rio Verde e Nova Mutum”, explica o G1, sobre a abrangência do tercho cedido para o lucro dos capitalistas.

Todos lembram que o PT, junto com a CUT, era o principal instrumento dos trabalhoadores contra as privatizações de Collor e FHC/PSDB. Mas a direção do partido abandonou a luta pelo socialismo e se mergulhou nas alianças com a burguesia e seus partidos, a consequência é que o atual governo já privatizaou mais do que FHC e Collor. Só na privatização do Campo de Libra, a maior reserva do Pré-Sal, foram mais de 1 trilhão de reais cedido para a burguesia, segundo estimativas do lucro que será gerado na exploração da área. Sem contar as rodovias, aeroportos, portos e hospitais via OSS`s que já foram ou estão em processo de privatização.

Mas os trabalhadores resistem como podem. As mobilizações de junho mostraram um anseio por serviços públicos como transporte, saúde e educação. Essas mobilizações prosseguem em greves e lutas locais, mas que podem voltar a se generalisarem a qualquer momento. Certos estão os companheiros da Juventude Marxista, que iniciaram a campanha “Transporte, Saúde e Educação – público, gratuíto e para todos – Abaixo a a Repressão”. Veja em: https://www.facebook.com/PublicoGratuitoParaTodos

Matéria do G1: https://www.google.com.br/search?q=Odebrecht&client=chrome-mobile&sourceid=chrome-mobile&espv=1&ie=UTF-8

A Gazeta denuncia a fraude da privatização da Sanecap/CAB de Galindo e Mendes

galindo CAB Sanecap privatizaçãoO Jornal A Gazeta na edição desta terça-feira denunciou em seu edital a fraude da privatização da SANECAP (hoje CAB) em Cuiabá. Roubo ao patrimônio público organizado pelo ex-prefeito Chico Galindo-PTB com aval do atual Mauro Mendes-PSB, que se cala e nada faz para retomar os serviços públicos, mesmo vendo milhares agoniando no esgoto e com falta de água, seu compromisso não é com o povo e sim com as empreiteiras.

Após a privatização do serviço de água e esgoto na capital tudo piorou, já são mais de 60 bairros com falta crônica de água, e a quantidade aumenta ao invés de diminuir. A CAB, empresa que ganhou a privatização, não investiu um real se quer no tratamento de esgoto, que continua correndo a céu aberto em nossa capital.

Para piorar, com a privatização Cuiabá já perdeu mais de R$ 300 milhões de recursos públicos, oriundos do PAC 2, para investir em saneamento e universalização da água, e vai perder mais, pois empresas privadas não podem acessar esse tipo de recurso.

Só a luta dos trabalhadores e da juventude pode retomar a água para o povo, reestatizando a SANECAP e implantando um verdadeiro plano de universalização do esgoto e água tratada!

Veja a íntegra do editorial de A Gazeta:

“CAB: PRESENTE DE GREGO

Verdadeiramente, a CAB, concessionária de água e esgoto de Cuiabá, se transformou no grande presente de grego do ex-prefeito Chico Galindo para Cuiabá. Os problemas crônicos continuam sem solução, investimentos na cidade não existem e os cuiabanos são obrigados a engolir a empresa. O prefeito Mauro Mendes, que se calou sobre a concessão no período eleitoral, devido a um acordo com Galindo, também, não se manifesta a respeito do descaso da empresa com a cidade.

CAB: UM GRANDE NEGÓCIO

A CAB adquiriu a empresa Sanecap numa concorrência estranha, onde só ela apareceu para concorrer. Fez um alto negócio, pois comprou o sistema a preço de banana. Na época, Cuiabá deixou de receber mais de 300 milhões de investimentos do PAC. Tudo feito na madrugada, a toque de caixa e em meio a muita desconfiança. Passados quase dois anos, a CAB só arrecadou. Já foram mais de 200 milhões para seus cofres, muito mais do que pagou pela concessão. Ou seja, o cuiabano está pagando a conta e, ainda, dando lucros para a concessionária.

É PRECISO REAGIR

Está na hora da sociedade reagir a essa situação de descaso da CAB, uma empresa que só pensa em arrecadar e enriquecer às custas dos cuiabanos. Se o prefeito está calado, se a Câmara não investiga com a urgência que o caso requer e o Ministério Público se mostra, estranhamente, distante do problema, só resta os segmentos organizados, os jovens, estudantes, entidades de classe, etc, organizar protestos como fizeram na questão do preço das tarifas de ônibus. Tá na hora de reagir e deixar de fazer papel de palhaços da CAB e do município.”

Após 1,4 bi investidos, Silval Barbosa deve dar o VLT à iniciativa privada

Depois de gastar R$ 1,4 bilhões de dinheiro público para a construção do VLT Cuiabá, o governador Silval Barbosa (PMDB) deve dar de graça o VLT para a exploração da iniciativa privada, isso mesmo, nem privatização é, é pior!

Isso é um escândalo, roubo, extorsão do povo!

O VLT tem que ser 100% público, afinal, está sendo construído com dinheiro 100% público!

Contra a privatização do VLT Cuiabá, FORA SILVAL!

Veja a notícia em: http://www.odocumento.com.br/materia.php?id=445707

Silval barbosa VLT

R$ 500 milhões desviados do SUS: o capitalismo é corrupção, é destruição

folha-de-sao-paulo-capa-susA capa da Folha de São Paulo de hoje traz a manchete “Em 5 anos, SUS sofre desvios de R$ 500 milhões”. A matéria denuncia o desvio de recursos e explica que “com o valor desviado, por exemplo, poderiam ser construídas 227 novas UPAs (unidades de pronto atendimento) ou, ainda, 1.228 novas UBS (unidades básicas de saúde)”.

O dinheiro público some, na maioria das vezes, já em mãos das secretarias estaduais e municipais de saúde. “A maior parte dos desvios foi constatada em auditorias cuja principal responsável pela gestão dos recursos era a prefeitura (73% do valor), seguido dos Estados (15%)”.

O valor denunciado pelo jornal paulista refere-se apenas aos recursos desviados ilegalmente, provavelmente com “ajudinha” dos prefeitos e governadores a serviço dos capitalistas da saúde. Soma-se ao montante os valores desviados para interesses particulares de forma LEGAL, através de parcerias público-privadas, concessões, privatizações diretas e principalmente licitações!

Os governos sucateiam a saúde pública propositalmente para justificar “parcerias” com hospitais e planos de saúde privados.

O capitalismo tenta de todo modo golpear o SUS. Os grandes jornais noticiam tendenciosamente o caos existente na saúde público com objetivo de construir opinião pública em favor da privatização do SUS.

O fato é que onde houver capitalista, onde houver empresário tentando lucrar com serviços públicos haverá corrupção e desvio de verbas. São os capitalistas que sugam a saúde pública via terceirizações e convênios que destroem a saúde pública.

Nas licitações para concessão de serviços é onde ocorre a grande parte do desvio, e de forma “legal”. Concessões e privatizações são verdadeiras fontes de corrupção, máfias.

Aliás, os recursos denunciados pela Folha são desviados por ação de “gestores” públicos a serviço da burguesia, sempre!

A solução para acabar com os desvios de verbas, por fim à “farra com o dinheiro público”, é sem dúvida a planificação da economia sob poder dos trabalhadores, e estatização dos planos de saúde e dos grandes hospitais!

Dilma chama exército para reprimir manifestações contra a privatização do petróleo

Seria cômico se não fosse trágico. Dilma, do PT, o partido que foi criado contra as privatizações, contra a interferência do capital internacional nas riquezas nacionais, agora autoriza a privatização do Pré-Sal, o Campo Libra. Será a maior privatização da história do Brasil.

Os trabalhadores vão resistir. Em todo país sindicatos, organizações estudantis e sociais já estão em estado de mobilização. Os petroleiros estão em greve e uma série de manifestações devem tomar o país na semana que vem.

Porém, Dima, ajoelhada e curvada aos pés da burguesia, chama o exército, a tropa nacional e a polícia federal para barrar as mobilizações e garantir a entrega do nosso petróleo, mais uma mancha na história do partido que combateu a ditadura, combateu a repressão e construiu no passado a campanha O Petróleo é Nosso.

A luta continua, apesar dos golpes, dos traidores. A força maior é do povo organizado.

Abaixo o leilão do Campo de Libra!

Veja: http://g1.globo.com/politica/noticia/2013/10/dilma-autorizou-exercito-atuar-no-leilao-do-campo-de-libra-diz-cardozo.html

MAURO MENDES E PRECARIZAÇÃO DO SERVIÇO PÚBLICO

Hoje pela manhã ouvia o programa “Chamada Geral”, da Rádio Mega FM. O entrevistado era o prefeito de Cuiabá Mauro Mendes-PSB. Mauro falava de sua administração e acões da prefeitura e me chamou atenção dois programas que estão em fase de implantação: a “Empresa Cuiabana de Saúde” e a “Polícia Municipal”.

Sobre a tal empresa municipal de saúde o prefeito explicava que a autarquia será uma “empresa de direito privado”, que administrará o sistema de saúde na capital. Sobre as supostas vantagens Mauro citou, entre outras, a contratação de médicos e agentes em regime CLT, sem a necessidade de concurso público. Traduzindo no português claro: privatização e precarização das condições de trabalho dos profissionais da saúde. O prefeito está propondo destruir uma categoria inteira e substituí-la por contratados, gerenciados por uma empresa dita pública, mas de direito privado – lucro.

Na área da segurança Mendes anunciou a criação da polícia municipal, que, segundo explicou, fará o policionamento do entorno das escolas no período diurno e das feiras no período noturno. Quinze viaturas já estariam sendo compradas.

Ao ser questionado pelo radialista Lino Rossi sobre como será formado o efetivo policial Mauro Mendes explicou que a prefeitura vai contratar policiais militares em seus períodos de folga. Isso mesmo. Ao invés de fortalecer a categoria dos guardas municipais e agentes de trânsito, implantando o setor policial formado por novos servidores públicos selecionados por concurso público, Mauro vai intensificar a exploração dos PMs, que já passam por jornada estressante devido a função exercida.

Os dois exemplos demonstram que a administração de Mauro Mendes não tem a mínima preocupação com o fortalecimento do servidor público, pelo contrário, prepara o desmonte de categorias inteiras que prestam serviços à população.

Cuiabá – Manchetes dos sites destacam manifestação

Veja as manchetes dos sites sobre a manifestação de hoje (02/08/2011) contra a privatização da água (Sanecap) e em defesa do Passe-Livre (cliquem na imagem para verem as matérias), veja também o que como os sites repercutiram o ato.

Repercussão na mídia, Clique em “Leia o resto deste artigo “:

Continuar lendo