Dilma privatiza principal rodovia de Mato Grosso

image

Contrariando sua história e o sonho de milhares que levaram Lula à presidencia em 2002, o PT continua sua jornada de privatização . Hoje o governo Dilma bateu o martelo na privatização da BR-163, a mais importante rodovia federal de Mato Grosso e um dos principais, se não o principal, canal de escoamento da safra de soja, milho e algodão do país. A vencedora do leilão foi a Odebrecht, empreiteira que já acumulou bilhões em licitações públicas.

A foto do leilão, publicada pelo portal G1, é simbólica e mostra a tamanha felicidade dos capitalistas no balcão de negócios da Bovespa.

“O trecho que ficará sob concessão tem 850,9 quilômetros e vai da divisa entre Mato Grosso do Sul e Mato Grosso até a cidade de Sinop (MT). O segmento atravessa 19 municípios, alguns deles que formam o coração produtivo do estado, como Sinop, Sorriso, Lucas do Rio Verde e Nova Mutum”, explica o G1, sobre a abrangência do tercho cedido para o lucro dos capitalistas.

Todos lembram que o PT, junto com a CUT, era o principal instrumento dos trabalhoadores contra as privatizações de Collor e FHC/PSDB. Mas a direção do partido abandonou a luta pelo socialismo e se mergulhou nas alianças com a burguesia e seus partidos, a consequência é que o atual governo já privatizaou mais do que FHC e Collor. Só na privatização do Campo de Libra, a maior reserva do Pré-Sal, foram mais de 1 trilhão de reais cedido para a burguesia, segundo estimativas do lucro que será gerado na exploração da área. Sem contar as rodovias, aeroportos, portos e hospitais via OSS`s que já foram ou estão em processo de privatização.

Mas os trabalhadores resistem como podem. As mobilizações de junho mostraram um anseio por serviços públicos como transporte, saúde e educação. Essas mobilizações prosseguem em greves e lutas locais, mas que podem voltar a se generalisarem a qualquer momento. Certos estão os companheiros da Juventude Marxista, que iniciaram a campanha “Transporte, Saúde e Educação – público, gratuíto e para todos – Abaixo a a Repressão”. Veja em: https://www.facebook.com/PublicoGratuitoParaTodos

Matéria do G1: https://www.google.com.br/search?q=Odebrecht&client=chrome-mobile&sourceid=chrome-mobile&espv=1&ie=UTF-8

Anúncios

Dirigentes do PT querem abandonar candidatura própria para apoiar o sojicultor Blairo Maggi em MT

Assim como na esfera nacional, o PT em Mato Grosso segue sua trajetória de auto-destruição como instrumento de luta dos trabalhadores. A direção petista em MT já pensa em abandonar, ou sabotar, o plano de candidatura própria para o governo.

O deputado federal Ságuas Moraes (PT) – ex-secretário de educação de Silval Barbosa (PMDB) – admitiu que caso o sojicultor Blairo Maggi (PR) se candidate ao governo, a pretensão dos dirigentes petistas é de apoiar o senador e ex-governador.

Blairo Maggi é um dos maiores plantadores de soja do mundo, dono de uma multinacional do agronegócio.

É evidente que o PT em aliança com o agronegócio continuará desprezando a reforma agrária, reivindicação histórica. Continuará deixando de lado as lutas do povo para apoiar os interesses dos capitalistas do campo.

Não! O PT tem que ter candidatura própria, temos bons nomes, como a do companheiro Lúdio Cabral. Mas não basta somente bons nomes, é preciso romper as alianças com os partidos da direita, todos: PMDB, PR, PP, PSB, PTB… É preciso um programa de classe, que estabeleça o fim da privatização na saúde pública revogando as OSSs; é preciso atender as reivindicações dos professores; construir um plano de investimentos massivos em moradia, saneamento, saúde preventiva e educação. Além de reverter a já encaminhada privatização do VLT Cuiabá e Arena Pantanal.

Leia a matéria do Mídia News sobre o assunto: http://www.midianews.com.br/conteudo.php?sid=1&cid=179641

R$ 500 milhões desviados do SUS: o capitalismo é corrupção, é destruição

folha-de-sao-paulo-capa-susA capa da Folha de São Paulo de hoje traz a manchete “Em 5 anos, SUS sofre desvios de R$ 500 milhões”. A matéria denuncia o desvio de recursos e explica que “com o valor desviado, por exemplo, poderiam ser construídas 227 novas UPAs (unidades de pronto atendimento) ou, ainda, 1.228 novas UBS (unidades básicas de saúde)”.

O dinheiro público some, na maioria das vezes, já em mãos das secretarias estaduais e municipais de saúde. “A maior parte dos desvios foi constatada em auditorias cuja principal responsável pela gestão dos recursos era a prefeitura (73% do valor), seguido dos Estados (15%)”.

O valor denunciado pelo jornal paulista refere-se apenas aos recursos desviados ilegalmente, provavelmente com “ajudinha” dos prefeitos e governadores a serviço dos capitalistas da saúde. Soma-se ao montante os valores desviados para interesses particulares de forma LEGAL, através de parcerias público-privadas, concessões, privatizações diretas e principalmente licitações!

Os governos sucateiam a saúde pública propositalmente para justificar “parcerias” com hospitais e planos de saúde privados.

O capitalismo tenta de todo modo golpear o SUS. Os grandes jornais noticiam tendenciosamente o caos existente na saúde público com objetivo de construir opinião pública em favor da privatização do SUS.

O fato é que onde houver capitalista, onde houver empresário tentando lucrar com serviços públicos haverá corrupção e desvio de verbas. São os capitalistas que sugam a saúde pública via terceirizações e convênios que destroem a saúde pública.

Nas licitações para concessão de serviços é onde ocorre a grande parte do desvio, e de forma “legal”. Concessões e privatizações são verdadeiras fontes de corrupção, máfias.

Aliás, os recursos denunciados pela Folha são desviados por ação de “gestores” públicos a serviço da burguesia, sempre!

A solução para acabar com os desvios de verbas, por fim à “farra com o dinheiro público”, é sem dúvida a planificação da economia sob poder dos trabalhadores, e estatização dos planos de saúde e dos grandes hospitais!

Dilma chama exército para reprimir manifestações contra a privatização do petróleo

Seria cômico se não fosse trágico. Dilma, do PT, o partido que foi criado contra as privatizações, contra a interferência do capital internacional nas riquezas nacionais, agora autoriza a privatização do Pré-Sal, o Campo Libra. Será a maior privatização da história do Brasil.

Os trabalhadores vão resistir. Em todo país sindicatos, organizações estudantis e sociais já estão em estado de mobilização. Os petroleiros estão em greve e uma série de manifestações devem tomar o país na semana que vem.

Porém, Dima, ajoelhada e curvada aos pés da burguesia, chama o exército, a tropa nacional e a polícia federal para barrar as mobilizações e garantir a entrega do nosso petróleo, mais uma mancha na história do partido que combateu a ditadura, combateu a repressão e construiu no passado a campanha O Petróleo é Nosso.

A luta continua, apesar dos golpes, dos traidores. A força maior é do povo organizado.

Abaixo o leilão do Campo de Libra!

Veja: http://g1.globo.com/politica/noticia/2013/10/dilma-autorizou-exercito-atuar-no-leilao-do-campo-de-libra-diz-cardozo.html

MAURO MENDES E PRECARIZAÇÃO DO SERVIÇO PÚBLICO

Hoje pela manhã ouvia o programa “Chamada Geral”, da Rádio Mega FM. O entrevistado era o prefeito de Cuiabá Mauro Mendes-PSB. Mauro falava de sua administração e acões da prefeitura e me chamou atenção dois programas que estão em fase de implantação: a “Empresa Cuiabana de Saúde” e a “Polícia Municipal”.

Sobre a tal empresa municipal de saúde o prefeito explicava que a autarquia será uma “empresa de direito privado”, que administrará o sistema de saúde na capital. Sobre as supostas vantagens Mauro citou, entre outras, a contratação de médicos e agentes em regime CLT, sem a necessidade de concurso público. Traduzindo no português claro: privatização e precarização das condições de trabalho dos profissionais da saúde. O prefeito está propondo destruir uma categoria inteira e substituí-la por contratados, gerenciados por uma empresa dita pública, mas de direito privado – lucro.

Na área da segurança Mendes anunciou a criação da polícia municipal, que, segundo explicou, fará o policionamento do entorno das escolas no período diurno e das feiras no período noturno. Quinze viaturas já estariam sendo compradas.

Ao ser questionado pelo radialista Lino Rossi sobre como será formado o efetivo policial Mauro Mendes explicou que a prefeitura vai contratar policiais militares em seus períodos de folga. Isso mesmo. Ao invés de fortalecer a categoria dos guardas municipais e agentes de trânsito, implantando o setor policial formado por novos servidores públicos selecionados por concurso público, Mauro vai intensificar a exploração dos PMs, que já passam por jornada estressante devido a função exercida.

Os dois exemplos demonstram que a administração de Mauro Mendes não tem a mínima preocupação com o fortalecimento do servidor público, pelo contrário, prepara o desmonte de categorias inteiras que prestam serviços à população.