Fantasmas, trincheiras e arma na mão

Trincheira e arma na mãoO presidente da CUT, Vagner Freitas, declarou que devemos “nesse momento ir para as ruas entrincheirados com arma na mão se tentarem derrubar a presidenta Dilma Rousseff”.

Estranho que o presidente da CUT jamais convocou os trabalhadores para se entrincheirarem com armas na mão contra o PPE, programa que reduz carga horária com redução de salários; contra as MP’s 664/665, que retiram direitos como seguro desemprego; contra o PL 4330, da Terceirização; e pelo fim do Ajuste Fiscal e cortes de verbas públicas, feitos por Dilma. Continuar lendo

Anúncios

Gregorio Duvivier escreve ‘Por que odiar o PT’. Confira a reflexão!

Gregorio Duvivier

A primeira vez que me deparei com uma urna eletrônica foi para votar no Lula. E Lula se elegeu, depois de três tentativas malfadadas. Lágrimas grossas escorriam pelo meu rosto: com a prepotência característica dos 16 anos, tive a certeza de que era o meu voto que tinha feito toda a diferença.

A rua estava cheia de pessoas da minha idade que tinham essa mesma certeza. O Brasil tinha acabado de ganhar uma Copa do Mundo, mas a euforia agora era ainda maior: foi a gente que fez o gol da virada. Parecia que o Brasil tinha jeito, e o jeito era a gente – essa gente que nasceu de 1982 a 1986 e votava agora pela primeira vez.

Acabaram-se os problemas do Brasil – a gente chegou. Lembro das ruas cheias, das bandeiras do PT, lembro de abraçar desconhecidos na Cinelândia –Lula lá, brilha uma estrela.

Logo vi que não era o meu voto que tinha feito o Lula se eleger, nem o dos meus amigos, nem o da minha geração. Quem elegeu o Lula – isso logo ficou claro – foi o José Alencar, os Sarney, o Garotinho, foi aquela Carta aos Brasileiros e a promessa de que o Lulinha era Paz, Amor e Continuidade. Sobretudo continuidade. Continuar lendo

Titãs em Cuiabá: a lenda viva do rock e o ‘fora Dilma’ que não pegou

Show do Titãs

Valeu a pena o show em Cuiabá! Pra quem não sabe o Titãs se apresentou na capital mato-grossense, no último sábado. A banda escolheu repertório quase retrô, relembrando os velhos tempos de rock, anos 80. A exceção foi duas ou três músicas da fase comercial/pop da banda (anos 90 e início dos anos dois mil).

Quem foi pôde presenciar um mito do rock nacional. Som de altíssima qualidade.

Esquisito foi o público, que mais parecia ir a um teatro do que show de rock: Poucos jovens; mulheres de salto alto e vestidos com apetrechos e renda; homens com sapato social lustrado e camisa de gola polo. Continuar lendo

PEDRADAS DO CAOS (Datena e seu ódio; Deus existe?; Estado Laico)

Roberto Boaventura da Silva Sá

Dr. Jornalismo/USP; Prof. Literatura/UFMT

Depois de ter tratado das perigosas ações dos “inquisidores da irmandade evangélica” no artigo anterior, pensei que hoje pudesse sair do tema. Não posso. Motivo: uma propaganda do Ministério Público Federal (MPF) que vi na Rede Bandeirantes.

Para melhor apreciar a peça, busquei-a na internet. Ali, fiquei sabendo que a propaganda é um direito de resposta que a Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos (ATEA) ganhou contra José Datena, apresentador do “Brasil Urgente”.

O que Datena fez? Continuar lendo

O problema não é de “falta de honestidade”, é o capitalismo!

Os problemas sociais e econômicos são um produto inevitável da sociedade de classes, e não o resultado da ação de “maus” políticos ou empresários, a quem seria suficiente substituir por “bons” políticos e empresários que estejam em conformidade com a justiça e o bem comum. O empresário mais progressista e virtuoso não terá outra opção além de aumentar a exploração dos trabalhadores se a concorrência de um empregador rival ameaça afundar o seu negócio. E tratará de burlar o fisco tanto quanto for possível para aumentar os seus lucros, pois é esse, e somente esse, o objetivo de uma empresa privada. Se ele puder subornar políticos e juízes para manter sua empresa competitiva e expandir o seu negócio, não hesitará em fazê-lo. Não é um problema “moral”, mas sim o interesse de uma classe social que vive da exploração de mão de obra alheia para conseguir lucros, lucros que decorrem (como explicou Karl Marx há 150 anos) do trabalho não remunerado dos trabalhadores, da exploração do trabalho.

(treco do artigo ‘Podemos: o que é e para onde vai?’, escrito pelo espanhol Laureano Jiménez e publicado na Revista América Socialista VI)

Minha renúncia do Diretório Municipal do PT Cuiabá

Congresso do Sindicato de Estudiantes, Madri/Espanha.

Congresso do Sindicato de Estudiantes, Madri/Espanha.

Companheiros do PT Cuiabá,

Comunico minha renúncia do Diretório Municipal do PT de Cuiabá. Filiei-me ao Partido dos Trabalhadores nesse diretório no ano de 2002. Naquele momento uma maré vermelha varria o país e levava ao poder pela primeira vez um operário metalúrgico. As massas utilizavam o PT como instrumento para enterrar o governo de direita do PSDB/FHC e acabar com as privatizações, a destruição do ensino público e os ataques aos direitos trabalhistas.

Mas desde a posse em 2003, a direção do partido e o governo federal ia no caminho oposto aos anseios da classe trabalhadora, aplicando até o fim a política de conciliação de classes, frustrando a cada dia milhares e milhares que depositavam no PT a esperança de uma vida melhor. Com isso, o PT seguiu a caminhada rumo à destruição do partido como instrumento de luta dos trabalhadores contra o capital. Continuar lendo

15 de abril dia do ciclista: ciclofaixa só aos domingos?

ciclofaixa domingoPara lembrar o dia internacional do ciclista, 15 de abril, importante fazer algumas reflexões sobre os ciclistas que utilizam a ‘bike’ como esporte, para lazer ou como meio de locomoção. Em Cuiabá muito se badalou nos últimos dias com a inauguração da ciclofaixa na Avenida Miguel Sutil. Dizia a prefeitura e os patrocinadores, que agora a capital mato-grossense respeita o ciclista. Será? Mais ou menos, mais para menos do que para mais.

O fato da ciclofaixa abrir somente aos domingos já nos leva a pensar que o objetivo foi mais de fazer ‘politicagem’ do que atender a necessidade dos que utilizam a bicicleta.  Oras bolas, nos domingos a necessidade de uma ciclofaixa é bem menor do que nos dias de semana. A final, domingo não tem trânsito. Continuar lendo

MMA – UFC, isso é esporte?

UFC MMA violenciaA luta entre Anderson Silva e Chris Weidman foi manchete nos noticiários dos maiores jornais e sites do Brasil, antes e após o evento que movimentou milhões em anúncios comerciais e apostas. Só para a luta, foram vendidos quase um milhão e quinhentos mil pacotes de pay-per-view. Cifras valorosas para os capitalistas que investem no setor.

A grande mídia, comandada pela Globo, tratava o episódio como a luta do século e a atribuía proporções de espetáculo. Há tempos eles tentam dar esse sentido ao UFC. Na luta o Anderson Silva quebrou a perna e Chris Weidman continuou campeão, muitos ficaram chocados com a cena, e com a violência. Continuar lendo

Handebol feminino do Brasil

O BRASIL TAMBÉM FAZ GOL COM AS MÃOS

As meninas da Seleção Brasileira de handebol conquistaram heroicamente o campeonato mundial na Sérvia, um feito inédito que nem os mais otimistas acreditavam. Antes, o Brasil jamais havia terminado entre os três primeiros, nem no masculino (a melhor marca foi 13º no mundial masculino 2013 e 5º no mundial feminino 2011).

A conquista do mundial surpreendeu a todos e dá elementos para algumas reflexões. Mostrou a vontade e garra das atletas, que praticam um esporte sem muito apoio econômico e midiático. Mesmo assim trouxeram o título. Imaginem se no Brasil o esporte fosse de fato incentivado, desde a base, nas escolas e clubes de bairro.

Os agentes da burguesia se apropriam do esporte somente objetivando o lucro. Como o handebol era um esporte sem perspectiva de títulos olímpicos e mundiais, consequentemente sem retorno financeiro para os “investidores”, as grandes empresas não patrocinam os times nacionais, que sofrem para sobreviver. O Brasil male má consegue organizar um campeonato brasileiro, por falta de apoio. Continuar lendo

Dilma privatiza principal rodovia de Mato Grosso

image

Contrariando sua história e o sonho de milhares que levaram Lula à presidencia em 2002, o PT continua sua jornada de privatização . Hoje o governo Dilma bateu o martelo na privatização da BR-163, a mais importante rodovia federal de Mato Grosso e um dos principais, se não o principal, canal de escoamento da safra de soja, milho e algodão do país. A vencedora do leilão foi a Odebrecht, empreiteira que já acumulou bilhões em licitações públicas.

A foto do leilão, publicada pelo portal G1, é simbólica e mostra a tamanha felicidade dos capitalistas no balcão de negócios da Bovespa.

“O trecho que ficará sob concessão tem 850,9 quilômetros e vai da divisa entre Mato Grosso do Sul e Mato Grosso até a cidade de Sinop (MT). O segmento atravessa 19 municípios, alguns deles que formam o coração produtivo do estado, como Sinop, Sorriso, Lucas do Rio Verde e Nova Mutum”, explica o G1, sobre a abrangência do tercho cedido para o lucro dos capitalistas.

Todos lembram que o PT, junto com a CUT, era o principal instrumento dos trabalhoadores contra as privatizações de Collor e FHC/PSDB. Mas a direção do partido abandonou a luta pelo socialismo e se mergulhou nas alianças com a burguesia e seus partidos, a consequência é que o atual governo já privatizaou mais do que FHC e Collor. Só na privatização do Campo de Libra, a maior reserva do Pré-Sal, foram mais de 1 trilhão de reais cedido para a burguesia, segundo estimativas do lucro que será gerado na exploração da área. Sem contar as rodovias, aeroportos, portos e hospitais via OSS`s que já foram ou estão em processo de privatização.

Mas os trabalhadores resistem como podem. As mobilizações de junho mostraram um anseio por serviços públicos como transporte, saúde e educação. Essas mobilizações prosseguem em greves e lutas locais, mas que podem voltar a se generalisarem a qualquer momento. Certos estão os companheiros da Juventude Marxista, que iniciaram a campanha “Transporte, Saúde e Educação – público, gratuíto e para todos – Abaixo a a Repressão”. Veja em: https://www.facebook.com/PublicoGratuitoParaTodos

Matéria do G1: https://www.google.com.br/search?q=Odebrecht&client=chrome-mobile&sourceid=chrome-mobile&espv=1&ie=UTF-8